A Hora do Leão

Restam poucos dias para entregar a Declaração de Imposto de Renda Pessoa Física (IRPF). 

Você já se preparou?

Vários meios de comunicação têm apresentado dicas para o correto preenchimento da declaração. Em sendo leitora de um jornal local, encontrei no Caderno de Economia um bom material para consulta.

Uma das principais recomendações que li foi para que se fique atento às mudanças implementadas pela Receita Federal para o ano vigente.

Organize-se!

Separe todos os documentos, como recibos de despesas, informes de rendimento de bancos e empresas para as quais você trabalhou ou prestou serviços; dados dos dependentes, contratos de compra e venda de bens etc.;

Gastos com aluguéis e profissionais autônomos não dão desconto no imposto, mas têm de ser declarados. Isso evita que você caia na malha fina, pois pode dar diferença entre quem pagou e quem recebeu.

O Programa do IRPF 2017 está disponível para baixar no link: www.receita.fazenda.gov.br
Preencha as fichas correspondentes a cada item e clique na seta verde no menu para ver se têm pendências.

Revise a declaração com atenção e sem pressa. Cuidado com erros de digitação ou inserir dados em espaços errados. Envie a declaração!

Depois de encerrado o prazo de entrega, vá ao site da Receita e procure por seu extrato para checar se houve ou não algum problema. Se houver, corrija fazendo uma declaração retificadora.

Minha Sugestão: Uma forma de se organizar para esta ocasião é começar a guardar, ao longo do ano, todos os papéis importantes (Mantenha uma cópia digital desses documentos). Assim, ficará mais fácil preencher a declaração a ser entregue no ano seguinte. Fica a dica!

Entenda seu IR clicando aqui!
Fonte de pesquisa: Media Lab Estadão

Organizando minha Viagem - Parte 1



Estou planejando uma viagem para este ano. Então, vou tratar do tema aqui.

Por onde começo? São tantas providências que preciso listar, desde o que é mais urgente até os pequenos detalhes.

Mas, antes, é importante entender a motivação da viagem. Eu fui convidada para o aniversário de minha filha que mora fora do Brasil. Ah... essa é uma ótima oportunidade! Além de tirar uns dias de folga, terei a chance de estar com minha filhota no período de férias dela, também. Isso é motivo de imensa alegria!

Para minha sorte, vou ficar na casa de minha filha e não terei despesas com hospedagem. Mas, vou contribuir nas compras de supermercado para as refeições e manutenção da casa, além de preparar algumas refeições, com certeza!

Então, a primeira coisa é fazer um planejamento de gastos que terei antes, durante e depois da viagem. Vamos lá!

Preço de passagens aéreas, seguro viagem e taxas - no meu caso, vou em baixa temporada e os valores sempre são mais atrativos;

Gasto com presentes e lembrancinhas comprados no Brasil (afinal, os anfitriões merecem!)

Gasto com alguns acessórios e roupas novas para estrear durante a viagem;

Gasto com Hotelzinho para meus bichinhos de estimação, durante o tempo que ficarei fora;

Custo do translado de casa ao aeroporto e do aeroporto para casa – minha filha irá me buscar de carro, então não terei despesas com translado ao chegar lá;

Custo aproximado dos passeios locais, mas que caiba no meu bolso;

Custo aproximado das refeições e compras de supermercado;

Gasto com souvenires (não resisto às feiras de artesanato e objetos regionais!) 

Tendo esse cálculo, a ideia é economizar e juntar a quantia que preciso, sem comprometer meu orçamento mensal. Serão 6 meses economizando!

O segundo passo é verificar meu passaporte se está em ordem e providenciar o que for necessário para não ter surpresas de última hora.

O próximo passo agora é providenciar as passagens com uma agenciadora de viagens, que conhece a melhor época para comprar e tem trânsito nas companhias aéreas. É mais prático e seguro, assim evito contratempos. 

Tenho sorte de ter uma grande amiga, que estará me ajudando com esta viagem.

Bem, é esta fase em que estou. Mas, ainda falta pensar em muita coisa.

Resumindo as providências iniciais para uma viagem ao exterior:

  • Iniciar planejamento com quatro a seis meses de antecedência do período de viagem.
  • Pesquisa junto à agencia de viagens quanto a preços de passagens aéreas, translado, hospedagem e opções de passeios.
  • Providenciar ou atualizar o passaporte e consultar sobre as exigências do país de destino.
  • Fazer uma estimativa de gastos e estipular um limite para a compra de lembrancinhas, artesanato local, atividades extras e refeições.
  • Pesquisar gastos para a manutenção e segurança de sua casa, cuidado com os bichos de estimação e plantas.

Lembre-se: uma boa projeção de gastos durante a viagem ajuda você a ter sua vida financeira equilibrada!

Na próxima postagem, vou abordar a resolução da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) sobre as novas regras de cobrança extra pelo despacho das malas de viagem. Será que terei que calcular esse gasto, também?

E, você? Planeja viajar? Quais são suas dificuldades para providenciar tudo para a viagem? Conte um pouco de sua experiência! 

Meu abraço,

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo