O fim do servicinho...


O título desta postagem, manchete recente de jornal, refere-se aos direitos do trabalhador doméstico. Outros periódicos também abordaram o tema com mais profundidade.

Todos defendem a regulamentação da categoria, mas são unânimes em afirmar que as novas regras (o que é de direito desses trabalhadores) pesarão no orçamento doméstico de quem conta com o serviço de uma mensalista em casa.

Há quem diga que a empregada doméstica virou artigo de luxo! Segundo o Sindicato dos Empregadores Domésticos, a oferta de emprego no comércio e a oportunidade de seguir os estudos por mais tempo vem tirando muitas mulheres dessa atividade.

Há anos, a mão de obra doméstica é rara e bastante onerosa na Europa e Estados Unidos. Os americanos pagam por hora (piso federal, de US$ 7,25 – chegando a U$20 a hora). Assim como em outros países europeus, as profissionais domésticas na Suécia também são pagas por hora, que atualmente fica em torno de 300 coroas (aproximadamente R$ 92).


É comum que, em alguns países, os moradores da mesma casa dividam as tarefas domésticas, fazendo a limpeza uma vez por semana e à noite deixando tudo arrumado, com a cozinha limpa para o dia seguinte. 

Todos também se responsabilizam pela comida no final de semana, cozinhando uma quantidade grande e dividindo em porções, que são congeladas para serem consumidas nos dias seguintes.

Acredito que, aqui no Brasil, a tendência será a mudança de hábito nas residências, adequando a manutenção da casa à nova realidade e dividindo todas as tarefas entre seus moradores.



Diante do custo mais alto, muitos empregadores serão obrigados a demitir empregados domésticos: 800 mil”, segundo a Doméstica Legal.

Isto se concretizando, a empregada doméstica será privilégio para poucos. É aí que, em minha opinião, entra o papel da Consultora em Organização Profissional.


Consultor em Organização de Espaços
O trabalho do Profissional em Organização é ajudar o cliente a se organizar e ensiná-lo a se manter organizado.

As pessoas cada vez mais buscam praticidade em suas vidas, para que possam gerenciar melhor seu tempo, sua casa e sua vida. Não há "receita de bolo" para se organizar. Há tipos diferentes de personalidade, estilos de trabalho, e influências ambientais, de modo que cada pessoa deve encontrar o sistema que funciona melhor para si. Com a ajuda de um organizador profissional é possível determinar onde você quer e pode melhorar.

Para quem tem a vida corrida, trabalha fora e ainda precisa cuidar da casa existem práticas rápidas e eficazes que facilitam o trabalho doméstico, sem gastar tanto tempo e muitos produtos de limpeza nessas tarefas - todos na casa podem ajudar.  Uma regra simples para não acumular sujeira é limpar a casa um pouquinho por dia, sempre mantendo os objetos no lugar, o que facilita, por exemplo, quando tiver que passar o aspirador de pó ao dar uma arrumada na casa. 

Reserve 10 minutos para uma arrumação de emergência, seguindo esta lista:

1. Detenha-se a ajeitar a sala, a cozinha e o banheiro;
2. A sala de visitas deve estar livre de objetos que estão fora do lugar;
3. Tire as coisas espalhadas sobre as mesas;
4. Veja se as cadeiras e sofás estão limpos, com as almofadas em ordem;
5. Ajeite os tapetes;
6. Deixe a pia da cozinha limpa;
7. Organize o banheiro e passe uma esponja na pia e no vaso sanitário;
8. Remova o lixo;
9. A entrada deve estar livre de bagunça;
10. Feche as portas dos quartos que ainda não estejam arrumados.

Tente adotar essas regrinhas em sua casa! Se precisar, já sabe: Yorganiza pode ser uma boa opção para ajudar você a se organizar melhor.

Fontes de Pesquisa:
BBC BrasilNotícias do DiaO Globo EconomiaCozinha Vapza
Livro “Limpe e Arrume a Sua Casa”, Anna Shepard, Revista Época
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

5 comentários:

  1. Yolanda, aiiii nem me lembre..... estou contando nos dedos para minha filha ficar maiorzinha.... ainda preciso dos serviços. Não adianta, no meu caso, ser organizada...

    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Perfeito, minha querida! Você foi no cerne da questão. Eu acho engraçado que tudo na teoria é belo, mas na prática tudo é muito diferente. Acontece com as empregadas doméstica o mesmo que acontece com a inclusão dos portadores de necessidades especiais. Tudo é belo, no papel que carrega tudo o que lhe vai em cima, mas por em execução é outra coisa. Portanto, depois da sua contatação as dicas são perfeitas. Beijinhos...

    ResponderExcluir
  3. Oi! Yolanda....
    Mágnifico.
    Adorei este seu texto.
    Hoje também fiz muitos trabalhos caseiros.
    Hufa!
    http://umraiodeluzefezseluz.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Muito bom e atual o seu texto, Yolanda!
    Ainda é cedo para uma avaliação, mas acho que o reconhecimento dos direitos dos empregados domésticos vai ser um tiro no pé da classe, e isto porque a elevação do custo para a manutenção deles vai gerar muitas demissões. Só as famílias mais abastadas ou com um grau de necessidade muito grande vai mante-los.
    O jeito é fazer como eu faço e você ensina no post: limpar um pouquinho por dia e procurar manter as coisas nos seus devidos lugares, ou seja, organizar-se!
    Um grande abraço...

    ResponderExcluir
  5. Excelente Yolanda! É isso mesmo, dá para organizar todos os 10 itens que mencionou em pouco mais de 2 horas e depois é só manter. Muitas mulheres não gostam de organizar sua casa, o que acho uma pena pois é tão gratificante arrumar o cantinho que vivemos, que não deixa de ser também uma forma amor . Os filhos por observação, também vão espalhando tudo e deixando - isso é um défit na euducação recebida- . Mas, existe o caso de mulheres que trabalham o dia todo fora e para essas é de suma importância o serviço de um Personal Organizer, que deixará tudo organizado e de fácil acesso e depois é só manter. Penso que, tudo é só uma questão de organização e vontade. Abraço e um excelente final de semana.

    ResponderExcluir

O que você achou da postagem? Dúvidas em organização?
Deixe aqui seu comentário.

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo