Síndrome da Acumulação


Sempre que posso, assisto Acumuladores, no canal Discovery Home & Health. As imagens são fortes e os dramas pessoais dos protagonistas nem sempre são bonitos de se ver. Mas, é uma realidade não só “americana”, como pode estar do nosso lado...

O que mais me intriga é entender o porquê esses acumuladores chegaram ao ponto de transformarem suas casas inabitáveis. Entendo que, quando o individuo chega nessa situação é porque foi acometido de um transtorno comportamental e precisa de tratamento. Porém, onde estão os amigos e os familiares? Tem casos que o acúmulo se estende por anos...

Sobre o acúmulo de coisas, uma das explicações que ouvi de um terapeuta foi que as “tralhas” empilhadas na principal entrada da casa é uma forma, para o portador desse transtorno, de construir uma barreira e se proteger do mundo externo. Tem sentido, mas é muito triste!

Abaixo, transcrevo um artigo que considero importante publicar aqui porque explica sobre as diferentes formas de se identificar um acumulador. Serve como alerta para que cada um de nós possa identificar num amigo, parente ou vizinho, a síndrome da acumulação e, de alguma forma, poder ajudá-los.

Tipos de Acumulação - Perspectivas Diferentes

Muitas indústrias e profissões estão pesquisando a acumulação para tomar decisões baseadas em dados e desenvolver procedimentos de contenção, nos Estados Unidos. A comunidade psicológica usa suas próprias metodologias, trabalhando a perspectiva da saúde mental e terapia comportamental. Enquanto que agências de cuidados com pessoas mais velhas estão olhando a relação entre acumulação, demência e problemas de processamento visual ou de memória.

Acumulação não é o mesmo que bagunça. A definição clínica a seguir de acumulação foi desenvolvida em 1996, pelo Dr. Randy Frost e T. Hartl:.

(1) a aquisição de, e falha em descartar um grande número de possessões que parecem ser inúteis ou de valor limitado;
(2) espaços de convivência atravancados o suficiente para impedir as atividades para as quais estes espaços foram projetados;
(3) angústia significante devido ao prejuízo no funcionamento dos espaços causado pela acumulação.

Bagunceiros, diferentemente dos acumuladores, são capazes de jogar coisas fora e de tirar o lixo. É pouco provável que permitam que sua bagunça chegue a um ponto tão extremo que seja debilitante a suas vidas. Sua bagunça não restringe sua liberdade ou conforto ao extremo que as acumulações dos acumuladores fazem.

Comunidade Psicológica

A comunidade psicológica, utilizando terapia médica de intervenção e cognitiva do comportamento, identificou três categorias distintas de acumuladores. Estas incluem (1) o acumulador baseado em medo, (2) o baseado em culpa e (3) o sentimental.

Comunidade Protetora dos Animais

Agências envolvidas em proteção dos animais, assim como trabalhadores de abrigos, lidam com os aspectos da acumulação de bichos. David Garcia é o líder das operações para a Sociedade de Prevenção e Crueldade contra os animais do Texas. Em um artigo online datado de 17 de maio de 2002, no Greater Milwaukee Today (GM Today, produzido por Knight Rider News Service), David define os três tipos de acumuladores de animais de estimação como:
(1) Aqueles que começam depois de alguma tragédia em suas vidas,
(2) Os salvadores que acreditam que os animais estão melhores com eles do que com qualquer outra pessoa;
(3) os que acreditam que são inspirados por intervenção divina.

Comunidade de Organizadores

Os acumuladores podem não se apresentar para tratamento de saúde mental ou médico, mas frequentemente acabam precisando de intervenções de agências de saúde e planejamento. Porém, alguns procuram ajuda, sim. Organizadores que conduzem workshops para o público geral podem ter acumuladores em suas plateias.

Denslow Brown, membro da NSGCD e organizador há 20 anos, descreve os seguintes tipos especiais de acumuladores, que incluem os acumuladores potencialmente baseados em culpa e medo. As categorias incluem:

* Acumulador com Mentalidade de Escassez - Sua preocupação subjacente é o famoso "E se", como no caso de "E se a Era da Depressão voltar", "E se o Bug do ano 2000 realmente acontecer" e vários outros cenários de fim do mundo como conhecemos.
* Acumulador de Mentalidade Econômica - Ele tem a ideia de que nada deve ser desperdiçado e percepções específicas de valor. Pode, por exemplo, acumular papel de impressão e pedaços de papel para usar o outro lado. Pode, também, ser extremamente rico e seletivo em seus padrões de economia.
* Acumulador Estático por Indecisão - Este acha que não há decisões fáceis. Consequentemente, este tipo de acumulador escolhe acumular para reduzir a ansiedade de ter que tomar decisões.

A organizadora Heidi Schulz e o Dr.Roland Rotz, psicólogo clínico, começaram a trabalhar em um modelo colaborativo onde o acumulador, organizador e terapeuta se encontram no escritório do terapeuta para procurar soluções e estabelecer objetivos para trabalhos internos. Eles estão no estágio inicial de desenvolvimento de alguns protocolos, e seu trabalho é extremamente promissor.

Comunidade Acumuladora

Os próprios acumuladores estão frequentemente envolvidos em fortes esforços de procurar respostas e soluções para seus problemas. Há vários fóruns e bate-papos online, especializados em "acumuladores". Um grupo de Acumuladores/Bagunceiros no Yahoo Groups tem cerca de 80 membros e pelo menos 400 postagens por mês. Alguns grupos online oferecem orientação de voluntários terapêuticos, enquanto que outros são completamente controlados por acumuladores.

Comunidade de Cuidados Geriátricos

No campo da medicina geriátrica, o Dr. Carlos A. Reyes-Ortiz, da Cali-Columbia escreveu algumas matérias úteis conectando a Síndrome Diógenes à acumulação. Um artigo bem pesquisado no Annals of Long Term Care explica as distinções. O Dr. Reyes-Ortiz reportou que em cerca de 60% dos casos (com os idosos) o problema não é relacionado a distúrbios mentais, mas sim com um estilo de vida particular e certos traços de personalidade, como reclusão, obstinação e outras tendências isoladoras.


Se precisar de ajuda, consulte-nos! Yorganiza pode ser uma boa solução. 
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

0 comentários. Clique aqui para comentar.:

Postar um comentário

O que você achou da postagem? Dúvidas em organização?
Deixe aqui seu comentário.

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo