Falsas suposições sobre o Personal Organizer


Imagem criada por Elaine Gasparetto

Encontrei no Sabrina’s Organizing um artigo abordando as falsas suposições sobre o Profissional de Organização (no Brasil, também conhecido como Personal Organizer).

Baseada na opinião de outros colegas profissionais, a autora inicia seu texto com as seguintes perguntas:

Qual é seu primeiro pensamento quando ouve alguém dizer "Eu sou um profissional de organização"? 
Você tem algum julgamento sobre eles? 
Você acha que eles são perfeitos?

Achei importante replicar aqui em meu blogue, para desmistificar alguns conceitos pré-concebidos sobre a atividade do Profissional de Organização.


Segue, então, numa tradução livre para o português, a lista de ‘falsas suposições’ sobre o Personal Organizer e as explicações sobre o que é real:

A realidade é: Ao descartar, você só precisa se livrar das coisas que você não usa ou não quer mais. Os itens que você ama estão prontamente disponíveis para você e os ambientes não são bloqueados por coisas que são inúteis e indesejadas.

A realidade é: A diferença entre uma casa organizada e uma casa desorganizada não é apenas em relação à limpeza. Trata-se de ter uma casa funcional e onde, efetivamente, as coisas têm seu lugar e são acessíveis quando necessárias, e fora do caminho quando não estão sendo usadas.

A realidade é: Os organizadores profissionais são ótimos na criação de sistemas, mas as crianças serão sempre crianças e eles não necessariamente se lembram onde as coisas precisam ser guardadas. Como pais, devemos sempre orientar nossos filhos onde guardar seus brinquedos, até que eles se acostumem com o lugar certo. A organização é uma habilidade e a maioria é ensinada. Qualquer um pode organizar.

A realidade é: Os Profissionais de Organização estão preparados a ajudar em pequenos ou grandes projetos. Não importa. Sempre que um cliente se sente sobrecarregado com a situação, é importante contatar um Personal Organizer. Entender sua necessidade de organização para definir seus sistemas é necessário para manter todos os espaços em ordem.

A realidade é: Eu só tenho que dizer que não gosto de limpar. Então, eu sei que para mim isso não é verdade. Eu limpo por necessidade, não gosto. Limpo para reduzir o pó na casa e melhorar a qualidade do ar. Eu recomendo aos clientes que eles devem limpar a prateleira empoeirada, mas se eles não se importam com isso, eu não insisto, pois é a casa deles.

A realidade é: Queremos ajudar as pessoas a organizarem suas casas e tornar suas vidas simplificadas. Não estamos lá para julgar os outros; nós estamos lá para ajudar.

"As pessoas assumem que nasci com pais que me ensinaram a organizar”
A realidade é: Cada Personal Organizer tem seu motivo para ter se tornado um profissional neste segmento. Segundo Sabrina Quairoli, o motivo dela não era porque seus pais eram organizados. Foi porque eles não eram organizados. Ela precisava ter mais controle quando era adolescente, fazendo seus sistemas; isso a ajudou a se destacar na escola, no trabalho e em seu quarto. Em qualquer outro lugar da casa dos pais não havia organização.

O propósito da autora é o de mostrar como os Profissionais de Organização são incompreendidos, apenas dizendo a frase "Eu sou Personal Organizer".

Profissionais de Organização são pessoas que se especializam em muitas áreas e querem servir a outras pessoas que precisam de ajuda externa.


 (*) Postagem baseada no texto de Sabrina Quairoli , publicado em 29 de outubro de 2015 Parte inferior do formulário
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

2 comentários:

  1. Muito bom. Profiasionais de outras areas tambem passam por isso. Cabe a cada pessoa olhar para o que realmene importa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Agradeço a visita e comentário. Concordo com você que cada um deve focar no que, de fato, importa e como transformar o mundo num lugar melhor. Meu forte abraço.

      Excluir

O que você achou da postagem? Dúvidas em organização?
Deixe aqui seu comentário.

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo