Quero contratar um Personal Organizer. Quanto custa e quais serviços oferece?

Se você está procurando ajuda de um Personal Organizer e não tem a mínima ideia do quanto pode custar e quais serviços oferece, nesta postagem vou te dar uma média de valores cobrados e listar alguns dos serviços mais procurados.

Quando iniciei minha atividade como Profissional de Organização, escrevi o post 'Quanto custa contratar a Personal Organizer', inspirada no que eu ouvia de amigos, conhecidos e ao prospectar clientes: 'o serviço deve ser muito caro.'

Argumentei naquela postagem que o custo do serviço de um Personal Organizer tem algumas variáveis, como: cobrar por hora, dia ou projeto; tempo de experiência no mercado; a localização do cliente; e seu método de trabalho.
E, por método entenda-se a forma como o profissional trabalha: para o cliente ou com o cliente. Explicando melhor: a organização pode ser feita somente pelo Personal Organizer que adota um sistema funcional e personalizado para o cliente, ou com a participação do cliente no processo - esta é a forma como eu gosto de trabalhar: com o cliente, para que ele entenda o sistema que foi adaptado ao seu estilo de vida e possa manter a ordem sem necessidade de uma nova ajuda externa.
O cliente, por sua vez, precisa observar quais opções o profissional de organização lhe oferece e se apresenta as habilidades que correspondam às suas necessidades. 
Como em qualquer outra prestação de serviços, os preços são flutuantes e a qualidade de trabalho, também. O contratante precisa definir o que cabe dentro de seu orçamento e decidir o que for melhor para si.
A referida postagem continua sendo a mais acessada até hoje em meu blog. E, agora, volto com a mesma pergunta que fiz na época da publicação: 
O que é valor para você? 
Segundo o consultor e palestrante Carlos Hilsdorf, em seu artigo 'Diferença entre preço e valor', ele define que Valor = Percepção de Benefícios/(Preço + Expectativas)Quando o cliente diz “é caro", ele está tendo a percepção de que o produto ou serviço custa mais do que vale. Quando um cliente diz "é barato", está tendo a percepção de que o produto ou serviço vale mais do que custa. Quando o cliente diz "o preço é justo", ele tem a percepção de que o produto ou serviço vale exatamente o que custa.

Cabe, então, ao Personal Organizer demonstrar o valor de seu serviço.
Em recente Conferência voltada a Profissionais de Organização, foi apresentada uma pesquisa com a média de valores cobrados pelo Personal Organizer. Porém, o valor da hora trabalhada oscila para cima ou para baixo, dependendo do serviço a ser prestado, da região do país em que o profissional se encontra (Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste ou Sul) e, principalmente, pelo tempo de experiência, visibilidade, autoridade e credibilidade do profissional no mercado de organização. 

Em média, cada hora trabalhada pode custar entre R$70,00 e R$150,00. Como mencionei anteriormente, essa variação pode oscilar para baixo ou para cima, dependendo da região do país e expertise do organizador profissional. 
Só para ilustrar, descrevo um exemplo de como pode ser a composição do valor-hora do serviço de organização a ser executado: consideram-se todas as despesas que envolve a manutenção da empresa; os custos com material usado durante o trabalho de organização; as despesas com transporte e alimentação; o tempo dedicado ao projeto; a experiência do profissional; o conhecimento acumulado; e investimento na educação continuada, pois sempre há novidades no mercado, novas tendências, técnicas modernas e nichos diferenciados que surgem das necessidades apontadas pelos clientes. 

E quais os serviços prestados pelo Personal Organizer? 



O Profissional de Organização atende em vários segmentos, tornando-se especialista em duas ou mais áreas. Veja na tabela abaixo alguns dos serviços oferecidos: 








Organização Residencial
Organização Empresarial
Organização de Mudanças
Organização de Arquivos
Organização de Fotos Físicas ou Digitais
Organização Digital
Organização Financeira
Treinamento de Funcionários
Organização Pessoal
Desorganização Crônica
Organização para idosos
Organização de Agenda
Gestão de Economia Residencial
Organização de Malas de Viagem
Organização para a chegada do bebê
Organização pós-funeral
Como se pode observar: do nascimento ao luto é possível contar com a ajuda de um Personal Organizer, que é um profissional qualificado para atender o cliente de forma personalizada.

Sou Consultora em Organização e atendo pessoas cronicamente desorganizadas, nicho que é meu objeto de estudo.

Se você sofre com a desorganização ou se conhece alguém que precisa de ajuda, entre em contato! 

Deixe seus comentários, dando sua opinião sobre o que você acha do trabalho do Persoanl Organizer.

Se gostou, compartilhe esta postagem em suas redes sociais! 

Meu forte abraço,
Yolanda Hollaender
Sócio-fundadora da ANPOP e membro do ICD

Leia também: 

Qual é o lugar mais aconchegante da casa?

Alguns talvez respondam que o lugar mais aconchegante da casa é a sala de estar, porque se esparramam no sofá e relaxam depois de um dia de trabalho...

Também pode ser que seja na sala de TV, na cozinha, no jardim...

O lugar mais aconchegante da casa é onde você encontra seu sossego.

Em minha postagem Organizar, Segredo do Bem-Viver, cito um fragmento do livro A Arquitetura da Felicidade, de Alain de Botton, e que replico aqui:

“Ao construir uma casa ou decorar um cômodo, as pessoas querem mostrar quem são, lembrar de si próprias e ter sempre em mente como poderiam ser. O lar, portanto, não é um refúgio apenas físico, mas também psicológico, o guardião da identidade de seus habitantes.”

Cá entre nós, o melhor lugar da casa é o quarto de dormir, não é? 


Mas, chegar do trabalho e encontrar a cama toda bagunçada, com roupas espalhadas pelo chão e toalhas de banho penduradas na porta.... Ai, ai, ai!

No entanto, lembre-se de que você encontra sua casa como você deixou antes de sair pra rua, seja para trabalhar ou fazer alguma atividade externa.

E não adianta reclamar, pois você não terá uma varinha de condão e nem A Feiticeira pra te ajudar nessas tarefas - são poucos os que podem pagar alguém pra fazer esse serviço.

Até para dormir e sonhar, a organização precisa estar presente. Pense nisto!

Então, para facilitar sua vida que tal praticar algumas pequenas ações?

  • Programe o alarme do despertador para tocar 10 minutos antes do horário que você costuma se levantar.
  • Ao acordar e se espreguiçar (é recomendável fazer alongamento antes de sair da cama), abra as janelas do quarto e deixe arejar enquanto você faz sua higiene pessoal.
  • Voltando pro quarto, arrume os travesseiros, estique os lençóis e o cobre-leito. 
  • Guarde as roupas de volta no armário ou separe as que precisam ser lavadas, colocando-as dentro do cesto de roupa suja
  • Aproveite para pendurar as toalhas de banho no gancho do box, onde costumam ficar para secar.

Pronto! Colocando em prática essas dicas, sua entrada no quarto de dormir será mais prazerosa. Experimente!

Veja como montar a cama-cebola que aparece nesta postagem, clicando aqui!

Talvez você também se interesse em conhecer o tipo de travesseiro que você precisa para ter uma boa noite de sono. Leia aqui a matéria completa!
Meu abraço,
Yolanda Hollaender
Sócia-fundadora da ANPOP e membro do ICD

Você sabe exatamente quanto gasta?


Stocksnap
Aproveitei os dias de calmaria entre Natal e Ano Novo para rever minha planilha financeira, onde lanço todos os gastos e entradas mês a mês - prática que faço desde longa data. E, mesmo tendo um bom controle sobre o que eu gasto e o que eu ganho, sempre me chama a atenção os altos dígitos da planilha completa, no final de dezembro.

Ao mesmo tempo, fico satisfeita com o resultado porque consegui atingir boa parte das metas estabelecidas em dezembro do ano anterior e, ainda, aplicar um pouco em poupança do que ganhei durante o ano. No entanto, sempre analiso onde posso melhorar!

Quando começamos a controlar nossas despesas, temos algumas surpresas ao verificar o quanto gastamos em determinados itens. Às vezes, isso pede uma ação concreta de mudança, mesmo que algumas despesas sejam difíceis de serem cortadas, podem ser reduzidas. Escrevi um post que enumera 5 maneiras científicas para a Mudança de Hábito, clique aqui para ler!

Stocknap
Com uma visão geral de todas suas contas e despesas, dá para conhecer quais os gastos devem ser reduzidos para que você consiga poupar. Fazendo o exercício de preparar e analisar o orçamento doméstico, você consegue desenvolver esse novo hábito.

Existem vídeos na internet que falam com propriedade sobre Organização Financeira, em especial o canal do YouTube Finanças Femininas, que recomendo você a visitar. 

De acordo com a Revista Exame, especialistas são unânimes em afirmar que para realizar metas é preciso saber onde você está: quanto você tem de reserva financeira; quais são suas dívidas; e quanto ganha e gasta todo mês. Segundo a educadora financeira Cássia D'Aquino, não adianta anotar seus gastos ou levantar preços e não fazer nada com aquilo. Defina o que você quer da sua vida para elaborar um orçamento - saiba para onde está caminhando! Vale ler  a matéria completa, O passo a passo para economizar mais dinheiro em 2018.
Stocksnap

Criei uma planilha que me ajuda a controlar meus gastos e que compartilho com você. Nela inseri as despesas essenciais, as variáveis e as extraordinárias - é bem simples.

No início de cada mês, é preciso preencher a coluna com a estimativa de gastos e entradas para o período de 30 dias. Depois, é só lançar o que realmente foi realizado.

O ideal é você fazer esse exercício diariamente, lançando os valores na planilha - ou no mínimo 1 vez por semana. Todos os gastos devem ser computados. 

Vamos lá experimentar? Baixe sua planilha, clicando neste link: Orçamento Doméstico.xls

Depois, me conta se você conseguiu se habituar com o uso dessa ferramenta para controlar sua vida financeira!
Yolanda Hollaender
Personal Organizer
Sócio-fundadora da ANPOP e membro do ICD

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo