Serviço de casa, que coisa chata. Socorro!


Administrar uma casa parece uma tarefa infindável, pode causar ansiedade e até pânico, mas com planejamento e organização a administração fica mais fácil. Nesta postagem dou alguns exemplos de como eu organizo meu dia-a-dia, conciliando o trabalho e as tarefas domésticas.

mommy-time-shutterstock

Mas, antes, um pouco da história sobre o serviço doméstico

O termo ‘dona de casa’ surgiu na Inglaterra no século XVIII, e se referia ao trabalho feito pela mulher: cozinhar, lavar, costurar e criar os filhos. Cabia ao homem arar a terra e, ainda, cortar a lenha, manufaturar artigos de couro e, às vezes, ir ao mercado vender o excedente da produção agrícola. 

Jožef_Petkovšek_Doma

As tarefas domésticas eram integradas e desempenhadas tanto pelos homens quanto pelas mulheres. O homem saiu para trabalhar fora de casa após o advento das fábricas, no século XIX.

Fica aqui minha sugestão de leitura: Sobre a arte de viver, de Roman Krznaric. 


Aí vieram as várias fases da Revolução Industrial!

Alguns dos eletrodomésticos mais conhecidos até hoje foram inventados nos anos 20. Desde então, percorremos um longo caminho. A maior parte da experiência humana foi vivida sem os benefícios de economia de tempo das máquinas elétricas.

Nos anos 50, o serviço doméstico passou a ser feito com a ajuda contratada - até mesmo famílias menos favorecidas tinham uma ou duas criadas.  

Enquanto se podia contratar uma mensalista para serviços gerais de manutenção da casa, faxineira e cozinheira, os empregadores não tinham a preocupação com a limpeza, arrumação das roupas, compras e utensílios domésticos e não pensavam tanto em organização, pois tinham empregados para arrumar e cuidar de todas as demandas da residência.

A geração de meus pais contava sempre com uma mensalista que fazia todo o serviço doméstico. Enquanto meu pai era o provedor, minha mãe se preocupava em gerenciar a casa e cuidar da educação dos filhos.

Vida moderna

Nos anos 80, em que a maioria das mulheres começou a trabalhar fora para complementar a renda no final do mês, viveu-se a transição entre ter uma pessoa para fazer algumas das tarefas domésticas e se adaptar com o serviço semanal de uma faxineira.

Entender melhor a história e os diferentes modos de vida de nossos ancestrais, podemos adaptá-los às necessidades de nosso tempo.

Vida pós-moderna

Foi o tempo em que se tinha o privilégio de contar com uma empregada doméstica mensalista ou uma faxineira duas a três vezes por semana!

A geração de meus filhos passou a contar com uma diarista, somente no caso de uma limpeza mais profunda e a compartilhar a rotina doméstica, desempenhada por todos os familiares ou pessoas morando sob o mesmo teto.

Nos dias atuais, com casas e apartamentos cada vez menores aliados ao achatamento dos salários e, em alguns casos, à falta de oportunidade de trabalho, as pessoas estão diminuindo os custos com moradia e se adaptando com a ajuda de uma diarista 1 vez por semana, a cada 15 dias, 1 vez por mês ou até mesmo dispensando esse serviço.

Quando é que alguém que tinha uma empregada doméstica mensalista se preocuparia em como lavar, passar, dobrar e guardar a roupa com o mínimo de ordem para não entulhar o guarda-roupa e amassar camisas e vestidos? Ou, então, depois de voltar do supermercado guardar as compras de forma que caibam nos armários – na verdade, nunca cabem e se descobre que tem na despensa vários produtos abertos e repetidos e o que precisava não foi comprado porque faltou fazer uma lista de compras, antes de sair de casa para o mercado.  

Aí é que o conceito da organização começa a ser entendido e necessário para tornar a casa mais funcional e prática. Cada um que divide o espaço onde mora passa a ser responsável por algum serviço doméstico, colaborando para fazer da moradia um ambiente agradável sem acúmulo de tarefas e com menos estresse. A divisão de atividades domésticas passa a ser algo mais leve, mais lógico e mais justo.  


5 exemplos práticos que facilitam a administração da casa

Como prometi no início desta postagem, descrevo agora alguns exemplos práticos do meu dia-a-dia e como lido com a administração da casa, conciliando com minha atividade de Consultora e Personal Organizer

Quem sabe essas dicas possam ser uma luz para que você não perca o sono e administre seu lar com mais leveza!
  1. Faço parte de meu trabalho em casa e quando tenho atendimento externo, passo algumas horas fora – com esse formato montei meu Home Office e defini um horário para trabalhar de casa e outro para cuidar dos afazeres domésticos, seguindo à risca os horários estipulados  e respeitando o tempo para cada atividade – o que me facilita é o uso da Técnica Pomodoro que me auxilia no controle do tempo e das tarefas.
  2. Fiquei por alguns anos sem a ajuda de uma diarista, o que me proporcionou uma boa experiência de como lidar com as tarefas da casa. Mas, como minha mãe e meu filho passaram a morar comigo, conto com o serviço de uma faxineira para o serviço mais pesado – afinal, não sou de ferro e nem tenho varinha de condão! Com a distribuição de tarefas, meu filho e minha mãe ajudam a manter a casa em ordem.
  3. Optei em ficar sem carro porque 80% do tempo ele ficava parado na garagem, que alugo e o que recebo de aluguel serve para cobrir parte dos custos com aplicativos de viagens de carro rápidas, e que estão disponíveis 24 horas por dia. Não é preciso estacionar nem esperar táxi ou ônibus e basta um toque no app para solicitar uma viagem. O pagamento é fácil e rápido, com cartão de crédito ou em dinheiro – para viagens curtas uso o Uber ou o LadyDriver (mulheres atendendo mulheres -muito bom, por sinal!), Zazcar (que cobra por hora e km rodado), Localiza (que cobra a diária, incluindo o combustível).
  4. Faço as compras de mercado online ou vou até a loja física, escolho os produtos e peço para entregar, pagando uma pequena taxa de entrega – assim, não carrego peso, cuido de minha saúde e ganho tempo. A minha rede de supermercado preferida é o Pãode Açúcar.
  5. Para não ter desperdício no preparo das refeições, descobri o serviço de entregas ChefTime – você escolhe 3 dentre 6 opções de pratos para a semana e recebe em casa o kit com todos os ingredientes frescos, na medida exata para preparar as receitas com o passo a passo do preparo, impressas em papel de alta qualidade e que vem junto com a caixa. Fantástico!

A economia de tempo que essas soluções me proporcionam é real e facilitam muito minha vida doméstica. Sinto-me menos pressionada, sobrando disposição para eu me dedicar às minhas leituras, estudos e me divertir mais com familiares e amigos.

Se gostou, compartilhe e deixe aqui seu comentário de como você lida com suas atividades domésticas!

Se precisar de uma consultoria para administrar sua casa, Yorganiza é a solução! 

Yolanda Hollaender
Sócio-fundadora da ANPOP e membro do ICD
Comente via Blogger
Comente via Facebook
Comente via Google+

0 comentários. Clique aqui para comentar.:

Postar um comentário

O que você achou da postagem?
Dúvidas em organização?
Deixe aqui seu comentário!

Visualizações

Agradecimentos

Ari Hollaender - consultoria em Marketing

Marcadores

Voltar ao topo